Regulamento da I Copa Suzano de Futsal – Troféu Carlos Nego – Categorias Sub-13 e Sub-15.

I COPA SUZANO DE FUTSAL MENORES – 2011

 

TROFÉU “CARLOS NEGO”

 

SUB 13 (MIRIM) – SUB 15 (INFANTIL)

 

 

 

R E G U L A M E N T O

 

DOS OBJETIVOS:

 

Artigo 01 – Objetivar a movimentação dos Clubes de Suzano e cidades vizinhas, promovendo um maior intercâmbio entre os participantes, bem como, contribuir para o desenvolvimento técnico e tático do Futsal.

 

DA ORGANIZAÇÃO:

 

Artigo 02 – Os jogos serão regidos pelas Regras Oficiais da Federação Paulista de Futebol de Salão, salvo as modificações previstas neste Regulamento e que foram aprovadas por todos dirigentes das equipes que participaram de Congresso Técnico realizado na sede da LSFS, em 30/08/11.

Artigo 03 – A organização e as arbitragens destes Campeonatos estarão a cargo da Liga Suzanense de Futebol de Salão.

 

DAS INSCRIÇÕES:

 

Artigo 04 – Cada equipe poderá inscrever no mínimo 05 (cinco) atletas e no máximo 15 (quinze), para ambas as categorias, sendo obrigatória à presença no banco de reservas, de um dirigente com carteirinha amarela, devidamente credenciada pela LSFS.

Parágrafo 1º – De acordo com a legislação vigente, o dirigente que se inscrever como técnico ou treinador deverá ter obrigatoriamente a Carteira do CREF, sem o que, será inscrito como Representante e cada equipe poderá inscrever até 05 (cinco) representantes.

Parágrafo 2º – Categoria Sub 13 – Mirim, nascidos em 1998 e 1999 e Categoria Sub 15 – Infantil, nascidos em 1996 e 1997.

Parágrafo 3º – Até o término da Primeira Fase, poderão ser feitas substituições de atletas e neste caso será cobrado o valor de R$ 5,00 (cinco reais) por carteirinha (excedente a 15) ou completar seu número, quando no ato da inscrição este número não estiver completo.

Parágrafo 4º – Poderão ser inscritas quantas meninas quiser, para a disputa dos Campeonatos, sendo autorizado até um ano acima de cada categoria.

Parágrafo 5º – O atleta que se inscrever por mais de uma equipe, estará automaticamente eliminado do Campeonato.

Parágrafo 6º – Nenhum atleta poderá ser transferido de uma equipe para outra, durante o transcorrer do Campeonato.

Parágrafo 7º – O atleta não poderá ser inscrito em mais de uma categoria, mesmo que seja na própria equipe.

Parágrafo 8º – A equipe que inscrever atleta mediante fraude, estará automaticamente eliminada da competição.

Parágrafo 9º – Poderão ser inscritos até 02 (dois) atletas Federados 2011, porém jogando apenas 01 (um), ou seja, a substituição deverá ser feita entre os 02 (dois) atletas Federados.

Parágrafo 10° – A Taxa de inscrição para cada categoria, será de R$ 250,00 (duzentos e cinquenta reais).

Parágrafo 11º – Não será cobrada taxa de arbitragem.

Parágrafo 12º – Será cobrada Taxa Caução em caso de WO, no valor de R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), por equipe e categoria e no caso de WO, deverá fazer novo depósito da Caução, do contrário a equipe estará eliminada da competição.

 

DO REGULAMENTO:

 

Artigo 05 – As partidas terão a duração de 30 (trinta) minutos, divididos em dois tempos de 15 (quinze) minutos cada, em ambas as categorias, sendo que o cronômetro somente será parado, em casos de acidentes, nos pedidos de tempo, ou quando o árbitro achar necessário.

Artigo 06 – Não será obrigatória a troca de atletas em ambas as categorias.

Artigo 07 – O Campeonato em ambas as categorias transcorrerá em 02 (duas) fases, a saber: 1ª Fase – Classificatória e 2ª Fase – Final.

Parágrafo 1º – Em ambas as categorias, na 1ª Fase as equipes jogarão entre si, classificando-se as 02 (duas) melhores colocadas para disputarem a Final.

Artigo 08 – A contagem de pontos obedecerá aos seguintes critérios:

Vitória . . . . . . . . . . . . . . . . . 03 pontos ganhos;

Empate . . . . . . . . . . . . . . . .  01 ponto ganho;

Derrota . . . . . . . . . . . . . . . .  00 (nenhum) ponto ganho.

Artigo -09 – Em caso de empate entre 02 (duas) equipes no mesmo número de pontos ganhos, o desempate dar-se-á pelo confronto direto e persistindo o empate, proceder-se-á de acordo com o Artigo seguinte.

Artigo 10 – Em caso de empate com mais de 02 (duas) equipes no número de pontos ganhos, o desempate dar-se-á da seguinte forma:

Maior número de vitórias;

Menor número de gols sofridos;

Maior número de gols assinalados;

Saldo de gols;

Menor n° de cartões recebidos (vermelho/amarelo);

Sorteio público.

Parágrafo Único – O critério de desempate será efetuado dentro da 1ª Fase.

Artigo 11 – Na Fase Final, no caso de empate da partida, haverá prorrogação de 4 x 4 minutos, sem intervalo, em ambas as categorias e persistindo o empate, serão cobradas penalidades máximas de acordo com as regras oficiais.

Artigo 12 – Cada equipe deverá apresentar 01 (uma) bola Kagiva, em condições de jogo, no início de cada partida, para aquecimento de seus atletas, sendo para a categoria Sub 13 Kagiva Crystal 13 e Sub 15 Kagiva Crystal 15.

Artigo 13 – No caso de coincidência na cor dos uniformes das equipes, será considerada mandante do jogo, a que estiver à esquerda na tabela, devendo a mesma efetuar a troca das camisas.

Parágrafo Único – A troca das camisas terá um prazo máximo de 10 (dez) minutos, após o horário previsto na tabela para o início da partida, sendo que o não cumprimento deste prazo, acarretará à equipe infratora, a perda dos pontos em favor da equipe adversária.

Artigo 14 – As equipes devem se apresentar ao local previsto para o jogo, dentro do horário estipulado na tabela, devidamente uniformizadas e prontas para a partida, sendo que haverá tolerância de 15 (quinze) minutos somente para o 1º jogo da rodada.

Artigo 15 – Em caso de não comparecimento de uma das equipes para o jogo, será a mesma considerada perdedora por WO, sendo computados os pontos para a equipe presente na quadra de jogo e acrescidos 06 (seis) tentos contra para a equipe infratora, para efeito de classificação e Troféu Fair Play, sendo que esta continua na competição, após o pagamento da caução.

Artigo 16 – Será vetada a permanência, na quadra de jogo, de técnico, massagista, preparador físico, médico e representante, este na ausência dos dois primeiros, que se encontrarem de bermudas, calções, camisetas regatas, chinelos e sandálias.

Parágrafo 1º – De acordo com o Artigo 48 – Parágrafo 4º do Código Desportivo da FPFS, o Departamento Técnico, autorizado a permanecer no banco de reservas, poderá utilizar-se de agasalho, calça ou bermuda, camisa de manga comprida ou curta, desde que tenham o distintivo, ou nome, ou cores do clube.

Parágrafo 2º – De acordo com resolução da FPFS, está permitido que os técnicos e treinadores das equipes e, somente estes, atuem orientando suas equipes em pé, porém dentro de uma limitação imaginária da zona de substituição, próxima aos seus bancos de reservas, sem prejudicar o bom andamento da partida e a atuação da arbitragem. É importante observar que não serão tolerados abusos por parte desses profissionais, ultrapassando as linhas demarcatórias de meio de quadra e da própria linha lateral próxima ao seu banco de reservas.

Artigo 17 – É de responsabilidade das equipes participantes, o controle das punições (cartões), bem como, a não utilização de atleta ou integrantes da comissão técnica, que estejam cumprindo suspensão automática, ou aplicada pelo Presidente ou pela CD desta Liga e caso o faça, a equipe será apenada com as perdas dos pontos que eventualmente conquistou.

Artigo 18 – O árbitro é a autoridade máxima do jogo, devendo ser respeitado como tal, antes, durante e após a partida.

Artigo 19 – Qualquer anormalidade causada na partida, por interferência de atletas, integrantes da comissão técnica, dirigente ou torcedores plenamente identificados, dará direito ao árbitro de suspender a partida, sendo que a equipe causadora, será apenada com a perda dos pontos, em favor da equipe adversária, independente da punição imposta pelo Presidente e CD da LSFS.

Artigo 20 – É obrigatório o uso braçadeira pelo capitão e de caneleiras por todos os atletas (em quadra) e, na falta destas últimas, passível de WO.

 

DAS PENALIDADES E RECURSOS:

 

Artigo 21 – Todos os casos de infração ao presente Regulamento e descumprimento das Regras do Futsal, estarão sujeitos à apreciação do Presidente da Liga e ainda a julgamento da Comissão Disciplinar (CD) da Liga Suzanense de Futebol de Salão.

Artigo 22 – As punições com referência a cartões serão efetuadas da seguinte maneira:

Cartão Amarelo: O atleta ou integrante da comissão técnica que receber 02 (dois) cartões amarelos será suspenso automaticamente por 01 (uma) partida e assim sucessiva e acumulativamente;

Cartão Vermelho: O atleta ou integrante da comissão técnica que receber 01 (um) cartão vermelho será suspenso automaticamente por 01 (uma) partida e assim sucessiva e acumulativamente, sem prejuízo da pena que poderá ser imposta pelo Presidente da Liga e pela CD.

Parágrafo lº – A suspensão com o cartão vermelho, não anula a contagem dos cartões amarelos.

Parágrafo 2º – No caso de WO da equipe adversária, será computada como partida realizada, para efeito de suspensão automática.

Artigo 23 – O atleta ou integrante da comissão técnica que agredir fisicamente árbitro, auxiliar, anotador, adversário, companheiro de equipe ou torcedor, estará automaticamente eliminado do Campeonato, independente das punições impostas pelo Presidente e CD desta Liga.

Parágrafo Único – O atleta ou integrante da comissão técnica que agredir verbalmente (ofensas morais e palavrões) ou por gestos obscenos, árbitro, auxiliar, anotador, adversário, companheiro de equipe ou torcedor, estará automaticamente suspenso por 02 (duas) partidas.

Artigo 24 – Somente será permitida a participação nos jogos, de atletas e integrantes da comissão técnica, que apresentarem a carteirinha original e PLASTIFICADA.

Artigo 25 – A equipe que se julgar prejudicada poderá entrar com Recurso junto a Liga, após pagar a taxa de R$ 500,00 (quinhentos reais), até 48 (quarenta e oito) horas, após a realização da partida.

 

DA PREMIAÇÃO:

 

Artigo 26 – Serão ofertados troféus e medalhas para as equipes Campeãs e Vices Campeãs, em ambas as categorias e ainda, mimo para os goleiros menos vazados (defesa menos vazada), para os artilheiros e destaques de cada categoria, bem como, Troféu Fair Play (disciplina) em disputa por todas as equipes de ambas as Categorias.

Parágrafo 1º – A pontuação de disciplina se dará da seguinte forma:

Agressão Física e Moral         – 30 pontos (podendo ser acumulativo)

WO                                        – 20 pontos

WO (Técnico ou cai-cai)       – 10 pontos

Cartão Vermelho                    – 05 pontos

Cartão Amarelo                      – 03 pontos

Falta de Braçadeira                – 02 pontos

Falta de Bola Kagiva             – 01 ponto

 

Parágrafo 2º – No caso de empate entre 02 (duas) ou mais equipes, o desempate dar-se-á da seguinte forma:

Menor número de cartões vermelhos na competição;

Menor número de cartões amarelos na competição;

Menor número de faltas cometidas na competição;

Sorteio público.

Parágrafo 3º – Considerar-se-á detentor do Troféu Fair Play, a equipe que obtiver menor índice de porcentagem em todos os jogos do campeonato.

Exemplo: Nº de pontos acumulados divididos por partidas realizadas, em todas as fases.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

 

Artigo 27 – A Liga Suzanense de Futebol de Salão, bem como, a direção do ginásio de esportes, onde estarão se realizando as competições, não se responsabilizam por acidentes ou extravio de materiais e objetos pessoais, antes, durante e após as partidas.

Artigo 28 – Pressupõe a Liga, que todos os atletas e dirigentes encontram-se em perfeitas condições de saúde, considerando que todos tenham sido submetidos a exame médico e que estejam aptos à prática desportiva, não se responsabilizando por qualquer incidente que venha a acontecer.

Artigo 29 – Os representantes das equipes deverão orientar e fiscalizar suas atletas e torcedores, quanto à disciplina e atos de vandalismo, ocorrido dentro do ginásio, culminando em ressarcimento dos prejuízos ora causados e caso não o faça, será eliminada sumariamente da competição (poderá ser usada a Taxa Caução).

Artigo 30 – O Presidente da LSFS, conforme determina o Artigo 35º do Estatuto Social, poderá suspender atletas e integrantes da comissão técnica que infringirem este Regulamento ou as Regras do Futsal, em até 29 (vinte e nove) dias e dependendo da gravidade da infração, até seu julgamento, independente da pena imposta pela CD, ou ainda eliminar sumariamente tal infrator da competição.

Artigo 31 – A interpretação deste Regulamento e os casos omissos são de EXCLUSIVA responsabilidade e competência do Presidente da LSFS, sem qualquer recurso das equipes participantes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BOA SORTE A TODOS

Be Sociable, Share!